2.10.08

DESABAFO DE MADRUGADA

Hoje estive a pensar que amo a deus da mesma forma que amo a natureza, a existência, o movimento da vida no universo.

Estive a pensar que amo a deus como a flor, como amo a minha mãe e os meus amigos e os meus irmãos.
Para que tanto medo de dar tchaus, risos e acenos para a vida, para os que amamos?

por que o medo de se expôr?
Se percebermos a unidade, a totalidade, a impercepítivel interligação da vida mandaremos o ego à merda e não teremos vergonha de dizer que somos lindos e que somos feios,que estamos alegres ou tristes?

eu sou você sou eu sou você sou eu. . . infinitamente. Não há o que temer. Não há moral a resguardar.

Criamos nossa ilusões morais, estamos encouraçados por isso e não sabemos nos livrar?
h(AJA) água e sabonete para remover tanta máscara!
Medo de sujar a imagem, me poupem seus desmemoriados! A vida pode tudo e a gente, A GENTE É FEITA PRA BRILHARRRR!
não há nada de novo, sem medo.
tudo está feito,
nada é perdido,
tudo é infinito!

1 comentário:

A. disse...

eu faço parte dos mascarados que nao gostam de banho - a não ser que seja pra sair pra rua.