24.12.07


2ª Via

a via
1 omen xamado inmensidão.
ele decia e subia colunas e colunas de coração.
chegou um dia em que a alegria o surpreendeu.
i ele entendeu que era filho de deus.
daí caminhou entre os omens e custurou a paz.
os anos a fiu o desafiaram.
ele voava até us céus
para puxar sempre e sempre us fius da barba de deus
para pôr mais paz na terra
i comu o pai dele é donu du tear nunca u fiu falta e nem nunca irá faltar.


feliz 2dois mil e 8, queridos leitores
até breve!!

PAZ

1 comentário:

Fellipe Carvalho disse...

Legal, sou um fã de poemas e da literatura brasileira,gostei muito de seu blog, textos que enchem os olhares de fome.

Beijo